Pages - Menu



Donzelas ficam sozinhas

14/04/2013



Ele terminou com você? Arranje outro. Você chora oceanos toda noite quando vai se deitar por causa dele? Arranje outro. Você olha pra uma bituca de cigarro desamparada no chão e ainda pensa nele? Simples: arranje outro. Ele já deixou bem claro que você não faz parte dos planos dele para esta vida? Pelo amor de Deus, arranje outro urgente!
Tomar um fora é como passear numa montanha-russa e ter de abandonar o carrinho antes da queda. É a mãe chamando pra entrar em casa, quando tudo o que você mais quer é continuar na rua brincando com os colegas. É ser surpreendida negativamente.
O luto de um relacionamento até faz bem. Uns dias deixando a solidão escapar no metrô, na hora do rush, enquanto voltamos do trabalho; noites descabeladas na frente de um espelho e até reparando em como os nossos olhos ficam lindos quando estão molhados; contemplando as cuecas que ele esqueceu em casa; escrevendo um novo blog onde esmiuçamos o vazio, a herança que ele deixou.
Mas a vida segue. O tempo cura. A fila anda. Todos esses clichês não existem à toa. Pense num amor do passado que certa vez amanheceu se despedindo sem motivo. Você achou que a sua vida amorosa se encerrava ali, mas ele também passou. Você conheceu mais uma centena de caras. Alguns pra uma noite, outros pra namorar, pra casar, pra desfilar, pra se embriagar. Outros só pra sexo. O que importa é que você pouco a pouco foi esvaziando o coração, liberando espaço para outros entrarem.
Não amamos apenas uma pessoa durante a vida. A regra imposta aos nossos avós e pais perdeu a validade. Vivemos uma transição no modelo de relacionamento, que ainda não sei bem onde vai desaguar. Nem se vai se estabelecer algum outro padrão de união. Só nos resta aproveitar.
Repare que aquele moço, que sempre te cumprimenta no corredor do trabalho, tem uma barbinha mal feita do jeito que você gosta. Aquele cara, que lê seu blog, é muito interessante pra ficar só na virtualidade. O segredo é olhar pros lados, em vez do passado. Descanse o coração. Deixe ele chorar sozinho, se for o caso. Seque a tristeza e arranje outro. Uma hora, o antigo amor fica tão distante que você não vai nem entender porque sofreu tanto.
Fazer a donzela e achar que o último cara é o único e grande amor da sua vida só vai te trancar em casa de sábado a noite. O próximo também pode ser. E o que vier depois dele. E o outro. E o outro. E o outro…

Nenhum comentário:

Postar um comentário